Deborah Finocchiaro é multiartista, estreou no teatro em 1985. Bacharel em Interpretação Teatral no DAD/UFRGS (1992), já participou de centenas de trabalhos como atriz no teatro, cinema e televisão. É também diretora, locutora, produtora, apresentadora, roteirista e ministrante. Ao longo de sua carreira, recebeu 34 prêmios, entre eles 9 de Melhor Espetáculo, 19 de Melhor Atriz, 1 de Melhor Direção, 1 de Melhor Texto Adaptado, 1 de Melhor Roteiro e 3 como Melhor Artista de Teatro.

 

Em 1993 criou a Companhia de Solos & Bem Acompanhados, que tem em seu repertório, entre outros, os espetáculos “Pois é, Vizinha…”, direção Deborah Finocchiaro (1993), “Sobre Anjos & Grilos – O Universo de Mario Quintana”, direção Deborah Finocchiaro e Jessé Oliveira (2006 – além do espetáculo contém CD, lançado em 2015 e DVD, lançado em 2017), “GPS GAZA”, orientação Camila Bauer (2014); “Caio do Céu”, a partir da obra de Caio Fernando Abreu, direção Luís Artur Nunes (2017) e “Diário Secreto de Uma Secretária Bilingue”, direção de Vinícius Piedade e Deborah Finocchiaro (2019). Os projetos “Histórias de Um Canto – Memórias de Porto Alegre e do Rio Grande do Sul” (espetáculo solo, recital, show musical e um registro da obra em livro/CD – 2008); “Invisíveis – Histórias Para Acordar” (contemplado pelo Programa Iberescena 2020/2021, uma coprodução com o Casulo – Núcleo de Artes Performativas, de Portugal, que consiste em espetáculo virtual, exposições, performance e podcast, direção geral Deborah Finocchiaro – 2020/2021); “Palavra de Bolso – Onde a Literatura ganha Voz” (2016); “Sarau Voador – Literatura e Improvisos Transcriados”(2018). As obras literomusicais: “A Espessura da Vida” (2018); “Leitura às Cegas” (2018); “Benção Poetinha”, a partir da obra de Vinicius de Morais (2018) e “Palavra Balada (2018). O espetáculo audiovisual (ou vídeoteatro) “Classe Cordial” (em parceria com o Coletivo Nômade), direção Jardel Rocha (2021). A websérie “Confessionário – Relatos de Casa”, direção Deborah Finocchiaro e Luiz Alberto Cassol (2020/2021) e os programas / podcasts “Estação Confessionário”, “Estação Sarau Voador” e “Invisíveis – Histórias Para Acordar”, ambos na Rede Estação Democracia e no Spotify (2021).

 

Em 2014 foi a artista homenageada do 21º Festival Internacional de Teatro Porto Alegre Em Cena, ganhando a biografia “A Arte Transformadora”, escrita pelo jornalista Luiz Gonzaga Lopes, que integra o 5º volume da coleção Gaúchos Em Cena. Em 2020 foi tema do documentário “Deborah! O Ato da Casa”, longa-metragem produzido de forma remota durante a quarentena, direção Luiz Alberto Cassol (2020). De 2009 a 2019 assinou a coluna de teatro na Rádio Band News FM Porto Alegre – 99,3.

 

https://linktr.ee/deborahfinocchiaro
https://linktr.ee/ciadesolos
www.deborahfinocchiaro.com

PREMIAÇÕES

2018 – Prêmio Válvula de Escape e Olhares da Cena 2018 de Melhor Atriz, por Caio do Céu;

2013 – Prêmio de Melhor Atriz, 2º Melhor Espetáculo no 2º FESTKAOS – Cubatão/SP por Sobre Anjos & Grilos;

2012 – Prêmio de Melhor Atriz e Júri Popular Melhor Espetáculo no 40° FENATA – Festival Nacional de Teatro de Ponta Grossa / PR por Pois é, Vizinha…;

2012 – Prêmio 3º Melhor Espetáculo, no 8º Festival Nacional de Teatro de Limeira / SP por Sobre Anjos & Grilos;

2011 – Prêmio Funarte de Teatro Myrian Muniz 2011 (Circulação da Companhia de Solos & Bem Acompanhados – PI, TO, RN);

2011 – Prêmio Artistas Gaúchos 2ª Edição – categoria Melhor Artista de Teatro;

2007 Prêmio Melhor Espetáculo, Melhor Atriz e Melhor Texto Adaptado no 2º FENAT  – Festival Nacional de Teatro de Campos dos Goytacazes / RJ  por Sobre Anjos & Grilos;

2007 – Prêmio de Melhor Atriz e Júri Popular Melhor Espetáculo no 35° FENATA – Festival Nacional de Teatro de Ponta Grossa / PR por Sobre Anjos & Grilos;

2007Prêmio de Melhor Atriz no VII Festival de Teatro de Resende / RJ por Sobre Anjos & Grilos;

2007 Prêmio Melhor Espetáculo e Melhor Atriz no XVI Festival Nacional de Teatro de Florianópolis Isnard Azevedo por Sobre Anjos & Grilos;

2007 Prêmio Quero-Quero SATED/RS 2006 de Melhor Atriz por Sobre Anjos & Grilos;

2004 – Prêmio Açorianos 2003 de Melhor Direção e Melhor Espetáculo por O Urso;

2003 – Prêmio Melhor Atriz, no 1O Festival Guaçuano de vídeo em Mogi Guaçu / SP pelo Curta Metragem Pois é,Vizinha…;

2003 – Prêmio Melhor Atriz – 3ª Mostra APTC de Cinema pelo Curta Metragem Pois é, Vizinha…;

2002 – Troféu Negrinho do Pastoreio – Categoria Teatro (Associação Gaúcha de Municípios);

2001 – Prêmio “Garota Esmeralda Verão 2001” (opinião pública) por Pois é, Vizinha…;

1999 – Prêmio Melhor Espetáculo no VII Festival Nacional de Teatro de Florianópolis Isnard Azevedo por Pois é, Vizinha…;

1998 – Prêmio Melhor Atriz – 1º Fest. Nac. de Teatro de Novo Hamburgo por Pois é, Vizinha…;

1998 – Prêmio Melhor Espetáculo e Melhor atriz no VII Festival do Vale do Sinos por Pois é, Vizinha…;

1995 – Prêmio Bob Pop Show (opinião pública) Melhor na Categoria Teatro em 94;

1995 – Prêmio Local Hero (opinião pública) como Melhor Atriz 94/95 por Pois é, Vizinha…;

1994 – Prêmio Açorianos de Melhor Atriz por Hamleto;

1994 – Eleita Melhor Atriz pelos ouvintes da Rádio 107.1-FM;

1991 – Prêmio Tibicuera de Melhor Atriz por A Arca de Noé;

1988 – Prêmio Tibicuera de Melhor Atriz por Risco, Arisco e Corisco